top of page
Buscar
  • Foto do escritorcarvalhoagenciacultural

Nego Moura e Os Catioros anunciam novo disco com lançamento do single 'Okê Arô'

Atualizado: 26 de abr. de 2021

O cantor e compositor mineiro Nego Moura e sua banda Os Catioros lançaram no dia 19 de abril a música 'Okê Arô', que marca a nova fase da carreira do grupo e integrará o disco ‘Camará’, previsto para ser lançado ainda no primeiro semestre de 2021. O single estará disponível no Youtube e em todas as plataformas digitais de música.

A música, de autoria de Nego e Bruna Fanuchi, é inspirada na umbanda e pode ser considerada um mergulho na sonoridade e na cultura africana e afro-brasileira. A produção musical é de Fubá e Breno Oliani.


A data escolhida para o lançamento é um manifesto em apoio as Comunidades Indígenas do Brasil, já que Oxóssi é uma divindade das religiões africanas, também conhecida como orixá, que representa o conhecimento e as florestas. Normalmente, ele é representado pela figura de um homem que tem em suas mãos um arco e flecha, considerado uma espécie de guardião e caçador. Para as religiões africanas, como a Umbanda e o Candomblé, Oxóssi é ligado ao conhecimento e à natureza. Ele sempre enaltece tudo o que ela pode proporcionar, conforme a necessidade humana, por esta razão, ele também é conhecido como o orixá da caça, da fartura e do sustento. Daí a escolha para o lançamento ser marcada também pelo Dia da Resistência Indígena.


Vale dizer que, a produção do disco ‘Camará’ como um todo tem se baseado nas raízes rítmicas africanas, do ijexá ao maracatu, do maculelê ao samba. Mas não é um mergulho trivial: as sonoridades das raízes dos terreiros são exploradas também com uma roupagem moderna, com beats que flertam com o funk, o soul, o hip hop e o pop, misturando a organicidade rítmica dos batuques afro-brasileiros com a estética moderna da música pop e eletrônica.


Segundo Nego Moura, “Okê Arô é a flecha de Oxossi abençoando e abrindo os caminhos para nosso novo trabalho”. E complementa, “Okê Arô pra mim e pra Bruna tem um significado de permissão e principalmente renovação. Foi a primeira música, de uma leva imensa de manuscritos que eu fiz durante a quarentena em 2020. A simbologia de providência do Orixá Oxossi, misturada com inúmeras emoções de incerteza, mas também de fé, esperança e confiança no sagrado afro-brasileiro, nos impulsionaram a partir dessa música. O mais importante e gratificante é que tivemos a permissão para a pesquisa, abordagem e argumentação dos temas descritos nas canções. Observando além do sagrado, colocando as religiões espíritas afro-brasileiras na ótica do legado cultural constituído.”

Com produção executiva de Chiara Carvalho e Pri Rennó, o disco ‘Camará’ está sendo viabilizado com recursos da Lei Aldir Blanc com o apoio financeiro da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais e do Governo Federal, através da Secretaria Especial da Cultura / Ministério do Turismo, em uma realização conjunta da Carvalho Agência Cultural e Camará Records, gravadora independente criada por Nego e os produtores Fubá, Lagunaz e Breno Oliani.

 



 

Sobre Nego Moura e Os Catioros



Nego Moura vem de uma geração de novos compositores que demonstra e perpetua a sutileza do brasileiro em misturar ritmos e experimentar novas formas de se comunicar através da música. Inspirado por compositores e movimentos diversos, Nego Moura busca, de uma maneira bem simples, respeitar suas referências e assinar a sua linguagem a partir da observação da pluralidade musical brasileira. Em 2019, lançou seu primeiro disco autoral ‘Ladeira’, e vem trabalhando na formação de público para seu trabalho. Nego Moura tem, ainda, como parceiros os músicos da superbanda de grooves brasileiros, Os Catioros, formada por Antonio Rafael Andrade - Mununu (violão e voz), Breno Oliani (baixo), Guilherme Dias (guitarra), Giuliano D’Onofrio (percussão), João Paulo Oliani - Fubá (voz e pick-ups) e Luís Felipe Cardillo - Lagunaz (guitarra), que reverenciam em suas produções a diversidade e o balanço da música brasileira, valorizando gêneros regionais como o maracatu e o samba, enquanto também apresentam uma estética sonora mais moderna, com a mistura de novos elementos eletrônicos e do hip hop. Nego Moura e Os Catioros vem construindo um trabalho importante para se consolidarem no cenário independente, propondo uma estética sonora que, além de valorizar a riqueza rítmica afro-brasileira com organicidade, traz timbres eletrônicos modernos que harmonizam com os batuques, deixando o som ainda mais dançante e diferenciado.

Para acompanhar essa e outras ações de Nego Moura e Os Catioros siga as redes sociais @negomoura e @oscatioros.music.




SERVIÇO

Lançamento 'Okê Arô' – Nego Moura e Os Catioros


Ouça nas plataformas de música (Spotify, Deezer, entre outras): https://ditto.fm/oke-aro

Conheça o trabalho: https://linktr.ee/NegoMoura






18 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page